Este site usa cookies. Ao continuar a navegar no site, você concorda com o uso de cookies.

REGRAS PARA ENTRADA DE TURISTA NA EUROPA

A LT tendo em vista os recentes acontecimentos sobre a entrada de turistas na Espanha lembra as regras publicadas na imprensa.

CONHEÇA AS REGRAS

O oficial do Controle de Migrações da Espanha, assim como de Alemanha, Áustria,
Bélgica, França, Luxemburgo, Holanda, Portugal, Itália, Grécia, Suécia, Dinamarca,
Finlândia, Islândia e Noruega além de pedir ao viajante seu passaporte e visto (se
necessário) poderá pedir outros documentos.

JUSTIFICATIVA DE ESTADIA

É importante ter um voucher comprovando a reserva de hotel ou, em caso de ficar
hospedado na casa de um amigo ou familiar, uma carta-convite. Esse documento deve ser emitido pela pessoa que convida numa delegacia onde ela mora. Ela se declarará responsável pelo convidado, inclusive financeiramente, provando ter meios suficientes para isso. Também deverá declarar o tempo que o convidado permanecerá em sua casa e que ele não trabalhará na Espanha de maneira ilegal. Quando a viagem tem finalidade que não turismo, o mais seguro é justificá-la; se o viajante vai participar de congresso ou competição, é aconselhável ter em mãos a inscrição.

JUSTIFICATIVAS FINANCEIRAS

Cada viajante deverá mostrar que leva consigo (em dinheiro ou cheques de viagem) o valor de 50 euros por dia. Se a intenção é sacar o dinheiro do caixa eletrônico o turista deverá mostrar um documento do banco (original) declarando: o limite do cartão de crédito: a disponibilidade de dinheiro em conta corrente (acompanhado de um extrato dos últimos seis meses) a possibilidade de usar dinheiro em conta corrente (acompanhado de um extrato dos últimos seis meses) a possibilidade de usar dinheiro aplicado em fundos de investimento ou em caderneta de poupança (com o extrato dos últimos três trimestres, etc.)

ASSISTÊNCIA MÉDICA

É imprescindível um contrato de assistência médica internacional que cubra, durante a estada, gastos por doença, acidente, hospitalização e repartição pelo valor mínimo de 30 mil euros (e com validade para todos os paises). Se o cartão de crédito do turista inclui seguro internacional, o banco deverá expedir carta certificando que a cobertura mínima é realmente de 30 mil euros.

JUSTIFICATIVA DE REGRESSO
Passagem de volta